Nizan Guanaes, quem te viu e quem te vê.

Li no Blue Bus que Nizan Guanaes determinou: nas agências do seu grupo de comunicação, o ABC, todo mundo agora tem que sair antes das 8 da noite, pois as luzes automaticamente se apagarão. E quem nao conseguir se organizar até lá, que chegue mais cedo, ele aconselha.
A notinha do Blue Bus também explica que a própria agência fornecerá dicas de filmes, shows, peças de teatro e até cursos, para que os funcionários evoluam, se oxigenem, cresçam profissionalmente. E a ordem de Nizan Guanaes tem até um nome glamuroso: After Eight.

Lembrei na hora da música Apesar de Você, do Chico Buarque: "Você que inventou a tristeza, ora, tenha a fineza de desinventar"...After Eight? Ora, por quem sois, Nizan Guanaes? Pois se quem inventou a jornada 24 horas foi ele, na sua sanha neoliberal irracional de vencer a qualquer custo. Pois se foi ele quem chupou o sangue dos seus profissionais e mostrou ao mercado que quanto mais chupasse, mais sangue haveria. Sangue, aliás, generosamente remunerado, justiça seja feita. Ao melhor estilo Mefisto, ele sempre comprou a alma dos criadores a bom preço.

After Eight, Nizan Guanaes? Ara, como se diz aqui na minha terra, não me faz te pegar nojo! Pois se foi ele que estimulou o fim do expediente normal, a falsidade de ficar remanchando na agência até tarde, a competição doentía entre colegas, o trabalho escravo na criação publicitária brasileira. Ele que rasgava leiautes na frente de todo mundo, humilhando criadores, e que gritava que nem um louco e jogava água na cara das pessoas, entre outras coisas, quando não gostava do trabalho. Ele que, como conta Alexandre Gama, no Jornalirismo, criou um ambiente absolutamente insalubre, "um lugar para se trabalhar com máscara de oxigênio". Agora ficou bonzinho, compreensivo e preocupado com o lazer dos seus criadores?

Tristes tempos de estagiários com profundas olheiras. Bem que eu dizia: - gente, vão pra rua, vocês precisam se alimentar da vida, é lá que está a inspiração do criador. Mas, qual! Em algumas agências onde trabalhei, inclusive, quando eu saía às 7 da noite, um certo povo arrivista me olhava feio, como se a errada fosse eu e não eles fingindo que ainda tinham o que fazer.

Lembro do testemunho de um Diretor de Criação que trabalhou na DM9, uma das agências do Grupo ABC. Ele contava que toda vez que ele e outros pensavam em pedir demissão, por não aguentarem mais os abusos de Nizan Guanaes, ligavam pro gerente do banco: - qual o saldo da minha conta? E acabavam desistindo.


Nizan Guanaes, do Grupo ABC.A tal notinha do Blue Bus justifica a medida de Nizan Guanaes dizendo que o próprio mercado de criação pressionou para isso, em um hotsite piratão de nome Fuck-alguma-coisa que metia o pau nos diretores de criação, entre outras coisas, por exigirem jornadas desumanas de trabalho de suas equipes.

Aleluia, entonces! After Eight, Nizan Guanaes? Demorou.

PS: A nota hilária fica por conta de outra notícia logo abaixo, no mesmo Blue Bus: Nizan Guanaes acaba de ser escolhido o novo embaixador da Boa Vontade pela Unesco.
Arte: Lolpics.se


SE VOCE GOSTOU DESTE POST, TALVEZ SE INTERESSE POR ESTE.

3 comentários:

  1. O fato é que o cara inventou um novo jeito de fazer propaganda no Brasil. 28 opções de layout, 113 de títulos, 23 horas de jornada de trabalho etc. Coincidência ou não, nunca mais a criatividade da propaganda brasileira foi a mesma. E nunca se plagiou tanto.

    ResponderExcluir
  2. Marino Boeira escreveu:
    (...) Depois li aquele texto sobre o Nizan, cobrando o horário de encerramento dos trabalhos na agência. Inicialmente eu até pensei "tá aí uma coisa que concordo integralmente". Sempre achei que ficar madrugada a dentro na agência era pose dos tais criativos. O cara chega ao meio dia na agência, enrola a tarde inteira e começa a pensar no anúncio depois das seis. Mais adiante, ainda lendo o teu texto, me dei conta de que o Nizan estava pousando de bonzinho - logo ele, segundo a Graça - que sempre foi um tremendo explorador dos seus funcionários. Me lembrei do Hugo Hoffmann, outro que o inferno o guarde, que costumava destratar os funcionários diante de todo o mundo.

    ResponderExcluir
  3. Graça, vc continua brilhante. Sua análise é sensaconal. Parabéns. bj, luis grottera

    ResponderExcluir

DESTAQUE

Com quantos Zaragozas se faz um Zaragoza?

Criador e modelo  Das Belas Artes aos multizaragozas " Pra ele, tudo na vida é uma folha em branco à espera de idéias novas...

MAIS LIDAS