Sobrancelhas circunflexas e outros filmes de terror.

Um choque estético-conceitual.

Aí, então, você vem vindo pela rua e cruza com um rosto de mulher que parece ter saído da sinistra escuridão dos tempos. Você não sabe muito bem o que é que está estranho ali. O que é que está desafinando. Aí então você aguça o olhar e descobre em cima dos olhos da pessoa, no lugar das sobrancelhas, dois acentos circunflexos.

Sim. Dois muito esquisitos acentos circunflexos (ou seria til?) negros como a asa da graúna que parecem ter caído inadvertidamente de uma caixa russa de acentos circunflexos e se jogado de qualquer jeito ali, naquele rosto que não combina ab-so-lu-ta-men-te com acento circunflexo. Tampouco com til. Muito menos daquela cor.

Por várias razões. Uma, é que a tal sobranflexa é preta e o cabelo da pessoa é loiro, por exemplo. Dá um choque estético-conceitual monstro. 

Outra, que a pessoa, por exemplo, tem 80 anos e a sobrancelha ficou sobranceira demais pra idade dela, já meio curvadinha, arrastando os pezinhos e aquele circunflexo assanhado pretão em cima do olho baço. Quase coisa de reincarnação parcial, eu diria.  Só reencarnou a sobrancelha, o corpo ainda é o antigo. Um susto!

É impressionante como essas modas de terror se instalam do dia pra noite. Quando você vê, tem atelier de sobrancelha, bureau de sobrancelha, design de sobrancelha, graduação em sobrancelha, MBA em sobrancelha, o diabo a quatro em sobrancelha. Sobrancelha passa a ser a coisa mais importante do mundo, mais que a decisao do Obama invadir a Siria, quero crer.

Do dia pra noite, parece que um pó de pirlimpimpim encanta todas as mulheres e elas se sobrancelhizam a la loca, sem critério, como se fosse imperdoável você seguir seu caminho com sua velha sobrancelhinha modesta, às vezes quase transparentinha de tão loira, uma sobrancelha recatada. Como a minha, por exemplo. Não! Você passa a ser olhada com um certo desdém. Hummm, sobrancelha sem circunflexo, que demodée!

Se sobrancelhizam à la loca.

E hoje não vou nem falar das sobrancelhas tatuadas que desbotam e ficam verdes e as mulheres desfilam pra lá e pra cá com aquela sobrancelha com limo, parece que dormiram meses numa piscina cheia de algas daquelas que não esvaziam no inverno, sabe qual?

Assim é também com essas malditas cirurgias plásticas que estão criando multidões avassaladoras de criaturas com olhos arregalados. Cara de quem foi pega no flagra roubando o tempo e pá! ficou congelada bem na hora que levou o susto, que nem as avós da gente diziam pra não sair do banho quente e abrir a geladeira senão entortava a boca. 

Toda vez que me deparo com essas pessoas arregaladas com ânsia de volver a los 17, me pergunto se elas se dão conta de que não enganam ninguém, de que todo mundo saca que ali teve a maozinha sinistra de um cirurgião plástico e seu bisturi enlouquecido, que dá pra ver direitinho que operou porque passa a sensação visual de que o rosto saiu de registro e ficou, sei lá, com duplo foco.

Outro desgosto é esse monte de mulher com beição afro em boca de brancona. Um pavor! Outro dia morri de rir quando li que uma cidadã indignada do grande ABC encheu de desaforo a mulher do Lula achando que ela fosse a Martha Suplicy. As duas - Martha e Marisa - acabaram ficando gêmeas univitelinas, de tanto silicone que tacaram nos lábios.

Não quero nem falar muito alto o que eu penso, porque você vai dizer que eu sou desbocada, mas toda vez que eu vejo essas boconas siliconadas se estrebuchando pra fora, reviradas, fazendo biquinho de pelicano, me vem à mente outra parte do corpo da mulher. Mais ao sul, eu diria. Mas, por respeito, não vou citar nomes. Nem populares nem científicos. Use a sua imaginação.

E pra encerrar meus pasmos de hoje, quero colocar em pauta também certas criaturas que se vestem com roupa de adolescente, porque malharam bastante - que bom! - e estão com seus corpitchos em dia, e deixam o cabelão lá na cintura, bem tratado, que só!

Trocaram a cabeça com o corpo?

Só que tem que quando você vê elas de costas, tudo bem, pec pec, elas vão desfilando na sua frente, na boa, você pensa que ali tem uma teenager bonitona, que bacana. Quando ela se vira,  gente do céu, fica aquele impasse, aquele descompasso, aquela dessintonia : como, assim? Trocaram a cabeça do corpo? Parece montagem enganosa. Cabeça duma, corpo doutra. Aquelas cenas de filme de bruxa má que se disfarça de mocinha bonita e que quando se desfaz se esboroa todinha e  fica só aquele pó melancólico no chão.  Sexta Feira 13 perde!

Podem me jogar pedra, dizer que sou old fashion, ultrapassada e que cada um vive como quer e gosta e pode. E não há de faltar também quem ache que tô com inveja. Ok. Ok. Ok. Eu aguento. Só não me peçam pra fazer de conta que não tô vendo, porque lá no fundo de moi vive um gurizinho tinhoso. Aquele que falou que o rei tava pelado.  Sabe qual? (Graça Craidy)

Se você gostou deste post, talvez curta este.

12 comentários:

  1. você é uma comediante! saudades de você!! Márcio Reiff

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha! Obrigada, Marcito querido! Hay que reirse pois é cada uma...

      Excluir
  2. Ivan Caires escreveu:
    Ivan Caires kkkk....Você é ótima Graça Craidy!!! rsrsr

    ResponderExcluir
  3. Eliana Machado Ferreira escreveu:

    k k k - ri muito... Temos que aprender a envelhecer "gracefully"

    ResponderExcluir
  4. Sara Seadi escreveu:
    Pior que qdo estou conversando, com alguém com "sobrancelhas circunflexas", não consigo tirar os olhos delas, fico hipnotizada !!!rsrsrs

    ResponderExcluir
  5. Ivan Caires escreveu:

    Graça Craidy, você conservou o que tem de mais puro de quando era criança, começando pela curiosidade, passando pelo espanto...e por aí vai...rsrsr

    ResponderExcluir
  6. Patrizia Donatella Streparava escreveu:

    Gurizinho ótimo esse que vive na minha amiga...

    ResponderExcluir
  7. Antonio Carlos Santiago escreveu:

    É cômico a falta de senso de ridículo das pessoas, né Graça? Bj.

    ResponderExcluir
  8. Renee El Ammar escreveu:

    Vale a pena ler !! Dei muuuita risada, a Graça Craidy é demais...

    ResponderExcluir
  9. Como tu estás certa...Nossa que esta mulheres perderam o senso do ridículo e se tornam umas caricatas, e ainda se acham. Morri de rir das sombrancelhas "acento"

    ResponderExcluir
  10. gente... chorei... de rir. Concordo com vc. Acho que as pessoas perderam o bom senso ou trocaram pelo 'non sense'...rs Ótimo texto!

    ResponderExcluir
  11. E aquelas bocas que não fecham mais, por causa da paralização do botox, e que obrigam a criatura a dar, de tempos em tempos, uma sugadinha para não babar? Beijos, Gracinha. Ri muito

    ResponderExcluir

DESTAQUE

Com quantos Zaragozas se faz um Zaragoza?

Criador e modelo  Das Belas Artes aos multizaragozas " Pra ele, tudo na vida é uma folha em branco à espera de idéias novas...

MAIS LIDAS